MDM e o Ciclo de Vida dos Dispositivos – da aquisição ao descarte!

05 de novembro de 2021

As empresas estão cada vez mais conectadas digitalmente, seja para execução de operações internas, seja para se conectar com os clientes. Isso porque as corporações conseguem engajar o público, aperfeiçoar a experiência dos usuários ou até mesmo para oferecer soluções de pagamentos digitais, por exemplo.

Essas soluções permitem mais eficiência no dia a dia, comunicação mais direta e ágil, rotinas mais assertivas e otimização de tempo na execução das tarefas das empresas – e tudo isso culmina em maior potencial de lucratividade, já que o time consegue produzir mais em menos tempo.

No entanto, a implementação dessas tecnologias não é algo tão simples, já que perpassa a escolha e aquisição dos dispositivos, configuração, acompanhamento e eventual descarte – lembrando que tudo isso deve ser feito de acordo com os parâmetros da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Diante disso, o MDM (Mobile Device Management – ou Gerenciamento de Dispositivos Móveis) é uma solução que vem para simplificar esse cenário, pois os profissionais responsáveis por conduzir a operação se encarregam de todo o ciclo de vida dos dispositivos.

Desse modo, o gestor ou a equipe de T.I. não precisam perder tempo selecionando, configurando, conferindo e entregando os dispositivos – quando se terceiriza o MDM, os profissionais se encarregam de fazê-lo da forma mais eficiente possível à empresa.

Saiba mais a respeito:

O que é gerenciamento do ciclo de vida dos dispositivos?

O gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo é um serviço que compõe o escopo do MDM, que, por sua vez, é um conjunto de ações que permitem gerenciar os dispositivos móveis dos funcionários em qualquer empresa.

Um dos objetivos do Mobile Device Management é evitar qualquer tipo de perda de produtividade devido à má funcionalidade dos dispositivos móveis no local de trabalho.

Fato é que aparelhos como smartphones, tablets e outros dispositivos sem fio remodelaram todo o ecossistema de operações diárias da indústria, do varejo e nos segmentos de prestação de serviços.

As soluções eficientes e viáveis ​​de gerenciamento do ciclo de vida tornaram-se parte integrante da estratégia geral de gerenciamento de mobilidade empresarial.

Desse modo, o gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo tem importância fundamental para qualquer empresa, não apenas para gerenciar a produtividade da força de trabalho móvel, mas para entregar valor ao cliente.

Gerenciamento de dispositivos móveis e os desafios de hoje em dia

Dentre os principais desafios encontrados em relação ao gerenciamento de dispositivos, não podemos deixar de mencionar:

1. Integração de dados do sistema

Com sistemas múltiplos e distintos instalados, as organizações são forçadas a fazer grandes investimentos durante o processo de integração do sistema para oferecer alguma forma de gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo.

Devido a restrições de tempo e orçamento e à falta de processos de negócios definidos, as empresas geralmente implementam um subconjunto da integração necessária, resultando em uma perda de informações críticas para a automação bem-sucedida dos processos.

Desse modo, isso aumenta a entrada manual de dados entre os sistemas e também as informações críticas de um sistema não são atualizadas em outro sistema.

2. Gerenciamento de fluxo de trabalho, funções e permissões

Outro grande desafio ao implementar a abordagem do ciclo de vida é o fluxo de trabalho e a integração do processo entre os sistemas atuais, incluindo o gerenciamento de permissões com base em funções e responsabilidades.

Como as ofertas de software atuais são projetadas para uma determinada função ou tarefa, o fluxo de trabalho e a integração do processo entre as tarefas causa um gargalo imediato.

Como resultado, as organizações precisam desenvolver aplicativos internos para gerenciar o fluxo de trabalho e os processos de aprovação.

Além disso, algumas etapas do processo podem não ser organizadas de forma otimizada devido à falta de permissões e tratamento de segurança.

Por exemplo, quando um novo software é instalado em uma estação de trabalho, ele geralmente contém várias etapas e cruza vários sistemas.

O fluxo de trabalho pode conter as seguintes etapas: solicitação do usuário, aprovação para instalação do software, instalação e configuração do software e gerenciamento de conformidade de licença.

3. Heterogeneidade de dispositivos

Como os serviços baseados em nuvem e desktops virtualizados estão cada vez mais populares, é menos relevante qual plataforma ou tipo de dispositivo é usado para acessar serviços corporativos.

Portanto, os CEOs em muitas organizações notaram recentemente uma tendência emergente de funcionários trazendo ou querendo trazer seu próprio dispositivo para o trabalho, além das empresas que possuem políticas BYOD.

Infelizmente, muitos dos sistemas de gerenciamento não têm compatibilidade entre plataformas e, enquanto isso, a heterogeneidade dos dispositivos nas organizações aumenta continuamente, tornando o registro, a instalação inicial e a solução de problemas de dispositivos ainda mais demorados, com desafios caros para resolver.

Como resultado, vários sistemas distintos são necessários para concluir até mesmo as atividades básicas envolvidas nos processos de gerenciamento para diversos dispositivos executando vários sistemas operacionais, o que geralmente resulta em uma desintegração ainda maior de dados, fluxos de trabalho e processos.

Na pior das hipóteses, o departamento de TI da organização nem consegue ver o que entra e o que sai pelas portas da empresa devido à falta de visibilidade dos dispositivos.

Além disso, pode ser desafiador descobrir quais dispositivos e usuários estão em conformidade com os padrões de segurança ou qualidade da organização, por exemplo, atualizações de vírus, gerenciamento de patches, LGPD ou conformidade de licença.

Benefícios do gerenciamento de ciclo de vida de dispositivos

Alguns motivos que justificam a adesão ao MDM e ao gerenciamento de ciclo de vida dos dispositivos incluem:

Para determinar e acompanhar a integridade de dispositivos móveis usados na empresa

O gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo pode ajudá-lo a supervisionar, acompanhar, ancorar e dar suporte a cada dispositivo móvel da empresa.

Isso porque a plataforma centralizada para o gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo móvel permite que os dispositivos sejam provisionados, supervisionados e funcionem continuamente.

Aumento de produtividade

O funcionamento adequado dos dispositivos sem fio é a chave para uma melhor utilização dos recursos, capacitando os funcionários a descobrir mais oportunidades e se concentrar nos valores essenciais da empresa, em vez de sempre se preocupar com a funcionalidade do dispositivo móvel.

Confiabilidade do serviço

A solução de gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo ajuda também a garantir a confiabilidade do serviço, cuidando regularmente de todos os equipamentos necessários para cada etapa da entrega dos serviços.

Análise de desempenho

Com as soluções de gerenciamento do ciclo de vida do dispositivo, é mais fácil acompanhar o desempenho de trabalho de qualquer dispositivo específico ao longo de seu ciclo de vida pós-compra.

Isso porque acompanhamos todo o ciclo de vida dos dispositivos da empresa, da aquisição até o descarte, tudo em conformidade com a LGPD, verificando, por exemplo, quanto tempo cada funcionário gasta utilizando os aparelhos.

Quer saber mais a respeito? Entre em contato com a Y3 e veja como nossas soluções podem aperfeiçoar e otimizar a rotina de trabalho da sua empresa!

contato@y3gestao.com.br